24/05/2017

Por que crianças não devem ser obrigadas a compartilhar

Eu sei que você vai querer me matar com o título desse texto, mas vamos lá, deixa eu explicar:
Sara está na fase do "é meu" e eu sempre morri de vergonha quando ela está perto de alguma outra criança e não quer dividir os brinquedos. Algumas vezes eu já tirei o brinquedo da mão dela e emprestei pra outro amigo. Ela chorou, reclamou mas depois se distraiu com outra coisa. Ok. Ensinei ela a dividir, que o mundo não gira ao redor dos interesses e necessidades dela.
Ensinei mesmo?


Um certo dia eu estava assistindo Netflix, feliz e contente. Aí, fui ao banheiro e quando voltei... meu marido estava no meu lugar, com o meu netflix, assistindo outra coisa. A casa caiu!!!
Aí te pergunto: Eu poderia assistir depois! Eu poderia deixar pra lá! Eu poderia relevar... mas amiga, era o meu momento. Eu estava muito bem, feliz e contente. Por que EU abriria mão do meu momento por outra pessoa? Apenas para evitar a terceira guerra mundial.

Quando seu filho está brincando com alguma coisa, vem outro amigo e tira dele, ou chora por isso e você insiste que ele tem que emprestar, você não está ensinando a compartilhar. Você só está mostrando que quem vence é o mais forte, o mais persistente ou o mais chorão.

Claro que não estou falando aqui da criança que tem vários brinquedos por perto e não quer emprestar nenhum. Estou colocando aqui a situação de que você não deveria insistir para que ele compartilhasse o que ele estava brincando naquele momento. Crianças precisam aprender sim que não podem ter tudo e quando querem. Precisam aprender a compartilhar pelo prazer de deixar o outro feliz, porque querem fazer isso e não porque choram mais. Isso serve inclusive para irmãos. É muito comum dizermos: "empresta pro seu irmão, ele é mais novo, ele não entende, olha o seu tamanho." O que o mais velho aprende com isso? Que o mais novo sempre terá poder por ser o mais novo, e ao invés de unir, isso muitas vezes afasta irmãos e cria uma relação de poder dos dois lados, do mais fraco e do mais velho.

E foi aí que eu percebi que essa era apenas uma das centenas de coisas que faço errado. Se eu estou em um metrô e abro um pacote de biscoito, eu não ofereço meu biscoito pra todo mundo ali, e iria achar muito estranho se alguém tirasse o biscoito da minha mão e resolvesse comer. Mas se o seu filho estiver na pracinha você obriga ele a oferecer pra pracinha inteira, e se alguém tira um brinquedo da mão dele e ele não quer emprestar, chamam seu filho de egoísta. Será que é mesmo ou será que o egoísta somos nós em não valorizarmos os sentimentos das crianças? Vale a reflexão!!!



26/04/2017

Estréia do canal no Youtube com vídeo no Parador Maritacas


Resolvemos criar um canal no Youtube com nossas aventuras. Um lugar onde podemos compartilhar um pouco das nossas experiências e pontos de vista. 
A estréia foi com um pouco do nosso final de semana no Hotel Fazenda Parador Maritacas. 
Esperamos que gostem de nos acompanhar e divirtam-se conosco!!! 

E aproveitem a promoção do hotel para o blog!!!



PROMOÇÃO

Pacote de 1 final de semana - exceto feriados e férias (check in sexta 17h e check out domingo 15h)
Suíte Varanda para casal + 2 crianças até 12 anos
Pensão completa. (café, almoço e jantar - bebidas a parte)
POR R$ 1492,40

Para esse valor basta entrar em contato com a Central de Reservas e dizer que leu a matéria no blog Uma Menina, ou que viu a recomendação pelo Instagram.

Vão, divirtam-se e e depois contem pra gente!!!
Agradecemos ao hotel pelo maravilhoso convite!

Parador Maritacas 
www.paradormaritacas.com.br
https://www.facebook.com/paradormaritacas
E-mail: reservas@paradormaritacas.com.br
Central de Reservas: (24) 2442-4280 / 2442-1105
Final de Semana: (21) 4042-1382 / (24) 8128-6180

19/04/2017

Hotel Bühler, um paraíso sustentável em Visconde de Mauá

Natureza. Sustentabilidade. Paisagismo. Paz!
São palavras que refletem muito bem o nosso final de semana no Hotel Büler em Visconde de Mauá!

Longe de toda agitação da cidade grande, você encontrará um paraíso com chalés aconchegantes escondidos entre rios, trilhas, duchas naturais, muito verde e muita paz no alto da Serra da Mantiqueira entre Rio e São Paulo, apenas 3 horas de viagem (sem trânsito claro).

O lugar além de lindo. tem sua história ligada a história da cidade e da imigração alemã na região e é muito bem contada em um pequeno museu no próprio hotel. A família Bühler chegou as terras de Visconde de Mauá em 1913 e em 1922 passou a receber os primeiros hóspedes. Com a criação do Parque Nacional de Itatiaia o movimento foi crescendo, e com ele o Hotel Buhler. A tradição em receber bem as pessoas é muito forte em cada detalhe do hotel, da família já em sua quarta geração, e em seus funcionários. Você se sente feliz em estar ali. E apesar de ser um hotel tradicional, tem instalações modernas e conservadas. São 20 chalés bem cuidados com madeira polida, lareiras, tv a cabo varandas, camas confortáveis e alguns com hidromassagem.



Outra coisa que me deixou muito animada foi a preocupação com o meio ambiente. O hotel é um dos pioneiros na região com o projeto lixo mínimo, e se orgulha muito disso. Em cada chalé possui explicações e lixeiras para separação de lixo orgânico, inorgânico e o que não pode ser reciclado. Confesso que no início fiquei um pouco enrolada em casos como: fio dental, fraldas, cotonete. Mas é bem explicadinho. Ao mesmo tempo fiquei muito envergonhada porque essa preocupação deveria ser algo de todo mundo, deveríamos aprender a separar o lixo na escola. Deveria ser algo cultural. O lixo orgânico eles usam em sua própria composteira e é usado como adubo na horta do hotel. Os itens recicláveis são levados a uma cooperativa da cidade, e os itens que não podem ser reciclados, muitas vezes eles usam em obras enchendo os tijolos com isso eles possuem uma produção de quase 0 de lixo. Uma produção mínima de verdade!!! O Bühler me mostrou que ainda tenho muito o que aprender.

Em relação a estrutura o hotel possui quadra de tênis, vôlei e futebol, duas piscinas sendo uma aquecida e alimentada por energia solar (muito amor gente), horta, pomar, xadrez gigante, academia, sala de massagem, sala de jogos, mini cinema, saunas e parquinho. A única coisa que realmente senti falta foi um espaço infantil. Um lugar que em caso de chuvas, tivesse brinquedos que entretivesse os pequenininhos, como o caso da Sara. Piscina de bolinhas, essas coisas. Mas não acho que tire o brilho da hospedagem, é mais um plano B.




A culinária é incrível, gostamos muito! Tudo fresco e produzido no hotel. Lá existe a opção apenas café da manhã e tem a opção de almoço também. O café da manhã é de 8h as 10h e o almoço de 14h as 16h. Um pouco tarde mas acredito que seja para os hóspedes curtirem as cachoeiras da região. Quem tem criança, eles antecipam o almoço delas caso necessário. Existe também uma copa infantil bem equipada pra quem precisa esquentar comida, mamadeiras e outras coisas. A noite curtimos vinho e pizza na pizzaria Fragaria que tem dentro do hotel. Pizza a lenha, massa fininha, lugar aconchegante e serviço maravilhoso! Ê delícia!



Perto do hotel há também diversos restaurantes incríveis e cozinha de nível internacional. Mas não fomos em nenhum deles, digamos que o terrible two de Sara Sardinha ainda não nos permite. Infelizmente, ficamos tão focados em curtir a paz do hotel que não passeamos muito pela cidade. Ficamos lá, curtindo aquela paz, aquele céu azul, a grama, os pássaros, a rede com o som do rio no meu ouvido, a natureza, minha filha correndo pra lá e pra cá atrás de borboletas e cheirando flores que não fomos em nenhuma cachoeira apesar de tantas na região. Fomos apenas nas piscinas naturais que fica a 1KM do hotel, a fábrica de chocolate (que nada mais é que um casarão bonito que vende chocolate. Bem frustrante na verdade) e a fábrica de velas que tem muita... vela. Como não sou uma amante de vela não tenho ideia de quanto elas custam, se era caro ou barato. Tinha velas de R$ 5,00 a R$ 200,00. Comprei algumas como recordação.

De todas as coisas que vi, ouvi e senti durante o curto período que estive no Hotel Bühler, nada aqueceu mais o meu coração do que a cena abaixo. Eu vi por alguns instantes um sonho ser real. Uma casa ao fundo, um gramado, minha filha correndo e apreciando a paz e tranquilidade de uma infância simples e feliz. Essa cena ficará marcada em mim para sempre, até que ela volte a ser real.


Agradecemos e parabenizamos mais uma vez ao Hotel Bühler pelo convite, pelo lindo lugar, pela tradição, pela história, pela preocupação com a natureza e por existir lugares assim cheio de paz em um mundo tão barulhento e turbulento. Foi uma experiência incrível!!!

INFORMAÇÕES

Hotel Bühler | Visconde de Mauá
Endereço: Parque Nacional do Itatiaia, Sonho Verde Guest House - Praça Maringuá, S/N - Maringuá, Bocaina de Minas - MG, 37340-000
Central de reservas:
24 3387-1204 e 24 3387-1378 ou Booking
Whatsapp:
24 99225-1937



Com carinho,
Brena
em busca de ter um pedacinho do Bühler pra chamar de meu!




















12/04/2017

Terror noturno em crianças: você sabe o que é?

Seu filho já acordou chorando, reclamando, falando durante a noite e você acorda desesperada, tenta acolher, acalmar e ele volta a dormir como se nada tivesse acontecido? É possível que você pergunte o que aconteceu e ele nem lembre que acordou durante a noite. Você fica aflita e incomodada, com coração de mãe apertadinho pelos pesadelos e não sabe o que fazer. Eu te digo o que fazer mãe, amiga, mulher, desesperada como eu: NADA. Seu filho passa por TERROR NOTURNO e eu já te adianto: Vai passar!!! (como tudo na maternidade)

Sara era uma bebezinha linda e contente que mamava seu peitinho feliz da vida todos os dias pra dormir. Acordava várias vezes durante a noite a procura do seu peitinho, que passava pra ela o conforto e segurança que ela precisava durante a noite. Mas aí, ela fez 2 anos e a mamãe malvada aqui decidiu tirar o peitinho da pequena. Tá bom, tá bom... não foi bem assim que aconteceu, mas é assim que me sinto todas as vezes que ela tem terror noturno: a mamãe bruxa malvada. Mas o desmame é outra história que já contei aqui, vamos nos concentrar no terror notuno:

É importante você saber que a criança passa por diversas fase do sono - que incluem sono leve, sono profundo e a etapa conhecida como REM (sigla em inglês para "movimento rápido dos olhos"), em que ela sonha.
Os terrores noturnos são um transtorno do sono misterioso que acontecem quando a criança está na fase em que dorme profundamente mas ainda não sonha.
Ocorrem com cerca de 5 por cento de todas as crianças, e podem começar já aos 9 meses de idade.
Durante uma crise de terror noturno, a criança pode chorar, gritar, gemer, sentar na cama e se debater. Mesmo que ela esteja de olhos abertos, não sabe que você está ali e não se acalma. A crise pode durar alguns minutos e é raro que seja de mais de 15 minutos. Depois que passa, a criança volta a dormir e, no dia seguinte, não vai lembrar de nada.

É a mesma coisa que pesadelo?

Não!
Os pesadelos ocorrem durante a fase do sono conhecida como REM, que é quando as pessoas sonham.
Depois de um pesadelo, a criança tem ideia do motivo de estar assustada, e após os 2 anos de idade começa a explicar o sonho.
Outra coisa que acontece com os pesadelos é que a criança pode ficar com medo de voltar a dormir, e no dia seguinte consegue se lembrar de que teve um sonho ruim

Os sintomas no terror noturno são:
  • aparência de assustado ou desorientação
  • gritos ou choro
  • balbucio ou fala que não faz sentido
  • falta de reconhecimento quando você tenta confortá-lo
  • ausência de memória do que aconteceu.

O que você pode fazer:

É claro que seu primeiro instinto vai ser tentar acalmar seu filho, mas é bem possível que nada que você faça adiante (afinal, ele está dormindo).
O que dá para fazer é ficar por perto para garantir que ele não se machuque. Os especialistas recomendam nem mesmo falar com a criança ou pegá-la no colo, porque isso pode prolongar o episódio.Em alguns minutos, seu filho deve se acalmar sozinho e voltar a dormir. É uma situação que costuma ser desesperadora para os pais: ver a criança ali tão assustada e não poder fazer nada. Mas é melhor, dizem os especialistas, não tentar acordá-la.
Console-se ao saber que pelo menos ele não vai lembrar de nada depois.

Há algo que você possa fazer pra melhorar ?

Há várias medidas que você pode tomar para diminuir a chance de seu filho sofrer dos terrores noturnos, embora não haja garantia de sucesso.
Não se sabe exatamente o que causa o terror noturno. Mas o que se sabe é que esses episódios não significam que a criança tem algum problema psicológico ou que esteja preocupada com algo.
Para ajudá-lo, veja se ele está dormindo o suficiente. Crianças que ficam cansadas demais têm mais tendência a passar por terrores noturnos.
Para fazer com que ele durma mais, prolongue a soneca da tarde, deixe-o dormir um pouco mais de manhã ou então coloque-o na cama mais cedo à noite.
E capriche no ritual da hora de dormir, para ajudá-lo a se acalmar.
Os terrores noturnos costumam acontecer na primeira metade da noite. Por isso, uma estratégia, se nada mais estiver funcionando, é dar uma leve acordada na criança de uma a duas horas depois de ela ter adormecido -- cerca de 15 minutos antes do horário em que as crises costumam acontecer.
Com isso, o padrão de sono é alterado e há a possibilidade de o episódio de terror noturno ser evitado.
Certos medicamentos e cafeína também podem contribuir para o terror noturno. Crianças que tenham alguém na família com algum distúrbio do sono, como sonambulismo, são mais propensas a passar por terror noturno.
Se os episódios de terror noturno ocorrerem na maioria das noites ou mais de uma vez por noite, comente com o pediatra para que ele possa avaliar se há alguma razão física para isso.
A boa notícia é que quase todas as crianças que passam por terrores noturnos saem naturalmente desse distúrbio do sono.

MINHA EXPERIÊNCIA

Eu percebi que aqui em casa começou logo após o desmame. Como ela estava acostumada a procurar o peito durante a noite na cama compartilhada esse contato trazia certo conforto e segurança pra ela. Quando fazíamos cama compartilhada ainda acontecia algumas vezes, só que bem menos. Quando ela dormia longe da gente (no colchão ao lado da cama hehehe) costumava acontecer mais. Quase 3 meses após o desmame, ainda acontece algumas vezes, mas eu diria beeeeeeeem menos do que no início. Talvez umas 2 ou 3 vezes ao mês, mas ainda me assusta e não me deixa preparada pra acostumar a Sara dormir no proprio quarto. Prefiro ela ainda bem pertinho de mim. Julguem-me, eu sei... é mais por mim do que por ela. Um dia vou desapegar, mas não hoje, não agora!

Fonte: Babycenter Brasil

05/04/2017

Dica de hotel fazenda no Rio de Janeiro: Parador Maritacas

Tivemos o prazer de passar o final de semana do dia 30/03 a 02/04 no Hotel Fazenda Parador Maritacas , e a palavra que define esses dias foi: ALEGRIA!


Eu não sabia que eu precisava tanto desses dias, mas eu precisava. Minha família precisava.
Eu precisava desconectar dos problemas, da vida e curtir a minha família. Curtir coisas simples e como isso faz um bem pra alma.

Pra começar o hotel é lindo, com uma estrutura maravilhosa. Ficamos em um quarto com varanda pro lago. Coisa boa acordar com o som do rio correndo ao lado e os passarinhos cantando. Eu não sabia que esse som era tão bom, porque sou urbana demais pra prestar atenção neles. O quarto era espaçoso e limpo. TV a cabo com diversos canais, mas obviamente, não precisamos deles.

O hotel tem um estrutura muito boa para todas as idades. Copa para bebês com microondas, mixer, leites para as mamadeiras e papinhas. Restaurante com comida muito boa e saborosa e funcionários maravilhosos. TUDO que pedíamos eles atendiam, ainda que não estivesse no cardápio. Como tinha poucos hóspedes no final de semana que fomos, eles atendiam a la carte. Mas quando é alta temporada normalmente é buffet.

Quando o assunto é entretenimento, acredite, você não terá o que se queixar. Tem atividades de 9h30 às 21h30 e normalmente envolve todas as idades. O dia começa alimentando os bichos da fazenda. Alimentar galinhas, patos, porcos, coelhos, tirar leite de vaca, andar no pônei parrudo. Eu me pergunto porque nunca fiz isso antes? Gente eu tirei leite de vaca (e ainda bebi bem quentinho e gorduroso)!!! Vocês leram isso??? Quando você terá essa experiência de novo? Sara ficou com um pouco de medo da vaca mugindo e do Parrudo, um mini cavalo. Claro... ela é urbana. Os únicos bichos que conhece são cachorro, gato e passarinho. A Tia Gê, responsável pela animação, foi super agradável e simpática. Sabia envolver todas as idades. Gostamos tanto que acompanhamos todas as atividades.

Além da fazendinha, desci de tirolesa, andamos de pedalinho, Kamikase (uma tirolesa dentro do Rio), fizemos trilhas, brincamos de arco e flecha, curtimos as piscinas com toboágua e a aquecida pra relaxar. Tem passeio a cavalo, paintball, quadra de futebol, quadra de vôlei de praia, pula pula, parquinhos, charrete, saunas, totó, ping pong, disco, área baby, sala de leitura, Spa... gente tem tanta coisa que não conseguimos fazer tudo. Isso é ótimo porque fica o gostinho de quero mais.

Pra quem quer desligar, esse é o lugar certo. (até porquê wifi apenas na recepção e não tem sinal de celular, mas não pensem que isso é ruim. É realmente necessário) O lugar é lindo, um paraíso escondido, bem conservado, limpo, com funcionários amáveis e prestativos. Amei tudo e me fez refletir bastante. A gente corre tanto, trabalha tanto, briga tanto, luta tanto... pra quê e por quê se não for pra poder aproveitar dias como esses? Tem que valer a pena e o Parador Maritacas faz todo esse esforço e luta valer a pena!

PROMOÇÃO

Pacote de 1 final de semana - exceto feriados e férias (check in sexta 17h e check out domingo 15h)
Suíte Varanda para casal + 2 crianças até 12 anos
Pensão completa. (café, almoço e jantar - bebidas a parte)
POR R$ 1492,40

Para esse valor basta entrar em contato com a Central de Reservas e dizer que leu a matéria no blog Uma Menina, ou que viu a recomendação pelo Instagram.

Vão, divirtam-se e e depois contem pra gente!!!
Agradecemos ao hotel pelo maravilhoso convite!

Parador Maritacas 
www.paradormaritacas.com.br
https://www.facebook.com/paradormaritacas
E-mail: reservas@paradormaritacas.com.br
Central de Reservas: (24) 2442-4280 / 2442-1105
Final de Semana: (21) 4042-1382 / (24) 8128-6180

Observações: 
Por ser na serra é sempre bom levar uma roupa de frio, esfria um pouco a noite.
Levar também repelente.  
O hotel fica do lado esquerdo quando vem do RJ, portanto atenção a placa de entrada. 
O GPS mandou ir por Japeri o que dá mais volta e estrada pior, o melhor é pegar Dutra direto e pegar a entrada de Paracambi. 
Algumas atrações são pagas à parte: é o caso do paintball, tirolesa de 470 metros, cavalos e Spa.  





Alimentando patos

fugindo deles





 
Uma menina © | Desenvolvido por Ninamore | Todos os direitos reservados | Ir para o topo!