Destaques

20/06/16

O que você precisa saber para conseguir uma amamentação prolongada


Você voltou a trabalhar, continua amamentando quando possível mas percebe que a demanda diminuiu bastante. Um certo dia ao amamentar, seu filho recusa. Você respira fundo e tudo bem. Ele não está a fim.
Tenta de novo, e ele não quer. E no dia seguinte e seguinte. E nada. Seu bebê desmamou.
Algumas mães ficam felizes, outras orgulhosas já que foi algo involuntário que partiu do bebê, algumas ficam triste pois sonhavam com uma amamentação prolongada, mas uma coisa comum a todas elas era: TODAS DERAM MAMADEIRAS.
O que muita gente não sabe é que o processo de sucção da mamadeira e do peito são diferentes. No peito  a língua é empurrada ritmicamente para trás. Além de tirar o leite, este movimento tende a introduzir o peito cada vez mais pra dentro da boca, o que por sua vez permite que o bebê mame melhor. Já da mamadeira, ao contrário, o leite sai sozinho; o bebê precisa impedir que ele saia para poder engolir o que já tem na boca. Com a mamadeira, a língua se move ritmicamente para a frente. Esse movimento tende a tirar a mamadeira da boca. Para impedir isso, todos os bicos de mamadeira e chupetas do mundo se alargam na ponta, formando uma espécie de bola que serve de obstáculo. Atrás do obstáculo, o bico sofre um estreitamento, para que o bebê possa tomar a mamadeira com a boca quase fechada; se abrisse tanto a boca como faz para mamar no peito, de nada lhe serviria o obstáculo, e a mamadeira se escaparia da boca com certeza.
Diante disso, é muito comum o que chamamos de confusão de bicos. Ainda que não seja comprovado cientificamente (até porque para ser comprovado teriam que ser realizados testes e oferecer mamadeiras de propósito a um grupo de bebês, escolhidos aleatoriamente, para ver o que acontece). É muito comum que bebês que usam mamadeiras desmamem mais rápidos.
Esse desmame não ocorre rapidamente, pode demorar 1, 2, 3 até 6 meses. Mas fato é que, 80% dos bebês que tomam mamadeira desmamam antes dos bebês que não tomam.

Durante os primeiros dias é muito comum ouvirmos: "Ele está com fome. Quer mamar toda hora, meu leite não é suficiente, não alimenta."
Ninguém é mais ou menos mãe por amamentar e amamentar dá trabalho, muito trabalho. O peito dói, a pega é difícil. O recém nascido não aprendeu ainda a técnica da sucção e isso demanda muito trabalho e energia dele. Você ficará 1, 2, 3 horas amamentando direto. Sim, é isso mesmo. E ele não está mamando apenas porque está com fome, ele mama porque precisa do seu cheiro, da sua voz, do seu calor. De um conjunto de sentimentos e sensações que essa mamada oferece. Daí, os recém nascidos já saem de maternidades com chupetas. A chupeta acalma, muito. A sucção é um processo calmante para o bebê e alivia um pouco a mãe. No entanto, enquanto chupam a chupeta, estão deixando de sugar o peito, e o seio é produtor de leite e não armazenador, precisa de estímulo. Se ele não tem esse estímulo, seu corpo começa a entender que não precisa produzir tanto leite, ele produz a quantidade que acha que é necessário de acordo com o estímulo que recebe, e aí a mãe começa a achar que não está produzindo leite suficiente e não está mesmo, pois não está tendo estímulo o suficiente.

E aí você me diz: Tá bom ôooh mãe sabe tudo, e aí, como eu resolvo isso?
Não é fácil, não mesmo. A maternidade é difícil do início ao fim, mas acho que Deus coloca em nosso coração um amor tão grande, tão irracional que faz todas essas coisas e dificuldades serem muito pequenas. Minha sugestão: tente, amamente, insista. Se doer, vai chorando, mas vai. Insista mais. Acredite que você pode, você consegue. Isso, é claro se for algo que você realmente queira, se estiver bom para os dois lados. Evite chupetas, bicos de silicones e mamadeiras. Pense que é uma fase e que depois as coisas ficarão mais fáceis. 


Caso precise dar o leite materno ou algum leite complementar:
Mamatutti - Translactação

Recém nascidos:  Utilize sondas, coloque no copo e coloque o bebê sugando no peito, estimule a sucção. Existe um produto chamado Mamatutti que é muito bom.
De 2 a 6 meses:  Se o bebê estiver maior, a mamadeira também não é necessária. O uso da mamadeira é mais cultural que necessário. Experimente dar os copos de treinamento que encontramos em qualquer farmácia, retire a válvula e vá derramanado aos pouquinhos na boca do bebê.
A partir de 6 meses: Seu bebê já consegue segurar as coisas inclusive seu copinho. Pode dar o copo pra ele já com a válvula. Dê preferência aos copos de bicos rígidos mas busque o que você se adaptar melhor, usei o de silicone também e não tive problemas.

Mas o mais importante, confie em você e nos seus instintos de mãe. Informe-se e o que eu sempre falo, conheça seus limites. A relação mãe e filho é uma relação que tem que estar bem para os dois lados, se você não estiver bem, seu filho também não estará.

copo de treinamento

Beijos da mamãe que tinha um peitinho, agora é muchibinha.
Fonte: Dr. Carlos Gonzalez e GVA - Grupo Virtual de Amamentação.


12/06/16

Olímpiadas materna, você participa?

Depois de 9 meses, finalmente seu bebê nasceu e você a partir de agora está participando das OLIMPÍADAS MATERNA!!!
Hey hey, nada de descanso, você não tem tempo a perder. Seu bebê já nasceu, hora de começar a treinar.



Seu bebê não pegou chupeta? O meu bebê pegou desde o primeiro dia.
Meu bebê mama de 3 em 3 horas. O seu mama o tempo todo? Coitada.
O meu já tem rotina desde a primeira semana.
A minha dorme a noite toda desde o primeiro mês
Meu bebê dorme no berço.
E o meu fica de bruços desde o 3º mês.
O meu sentou com 4 meses.
A minha engatinhou com 6 meses.
O meu fica em pé desde os 7 meses.
Andou com 9 meses.
Come de tudo.
Pesa X quilos,
Amamentei exclusivamente até o 6º mês.

E assim, é um disputa infinita de quem é a melhor mãe e tem o bebê mais incrível e esperto do planeta.
QUANTA BABOSEIRA!!!
A bebê mais linda e esperta do planeta É A MINHA!!!

Mas é claro!!! Assim como o melhor bebê do mundo serão os seus!!! Não importa com quanto tempo ande, fale, pule... cada bebê possui o seu tempo, o seu modo e ficar ressaltando o quanto o seu bebê é especial, faz isso ou aquilo, não ajuda em nada aquelas mães que as vezes estão preocupadas com o tempo do seu bebê. Sei que na maioria das vezes não é por maldade ou comparação, é porque nossos bebês são especiais mesmo e queremos compartilhar com todo mundo isso, eu sei. Sou uma dessas mães que gostam de compartilhar essas coisas sem perceber que poderia acabar magoando a outra e o que a maternidade tem me ensinado?

SORORIDADE
união e aliança entre mulheres, baseado na empatia e companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum.

E nosso objetivo em comum é o bem estar dos nossos filhos, no tempo deles e não no nosso.

Então se for pra participarem de alguma olimpíada, que seja as olimpíadas do Rio de Janeiro, porque as olimpíadas maternas não está com nada!

Beijos da mãe que tem o bebê mais inteligente e especial do mundo!!!

24/05/16

5 dicas para viajar de carro com bebês

Este final de semana tivemos um casamento no Interior de Campos dos Goytacazes, Atafona. Da cidade do Rio de Janeiro até lá foram 5h de carro. 5 horas sentada dentro de um carro já é cansativo para qualquer adulto, imagine para um bebê de 1 ano e 4 meses. Saímos de casa as 15h e chegamos as 20h.

Me preparei psicologicamente e aqui vão as dicas que funcionaram bem por aqui:

1 - É melhor prevenir - Enjoos
Perguntei para a pediatra se eu podia dar algo para enjoo, ela me recomendou o Dramin B6, foram 6 gotinhas. Parece ter funcionado pois Sara não passou mal. 

2 - Distração - Tablets, brinquedos, fantoches, vale tudo...
Para distrair a criança vale tudo. Muitos vídeos, desenhos, aplicativos infantis e um tablet 100% carregado. Quando ela enjoava do desenho, colocava outros. Mundo Bita, Palavra Cantada, Peppa, Pocoyo, cachorrinhos fofos... no desespero mamãe, vale tudo. 

3 - Lanchinhos - frutas, biscoitos e água, muita água.
Por aqui evitamos bastante os industrializados, mas não proibimos. Na viagem rolou uvas cortadinhas sem caroços, biscoito maizena, polvinho e o que faz mais sucesso e acalma a bebê boom, pipoca. Antes de sair de casa deixei um pacote de pipoca de microondas pronto e lá se foi todinha, afinal, quem não gosta de pipoca. Não levei sucos, água é sempre uma boa pedida e ela toma na garrafinha com canudinho. Sara não toma mamadeira, mas quem toma, não esquecer de levar uma garrafinha térmica com água. pra preparar o leite na hora. 
Em relação a comida, eu levei em pote térmico a  janta dela pronta e quando chegamos na pousada esquentei no microondas, assim eu não ficaria preocupada se teria algo aberto onde eu conseguiria comida pra ela. Sempre que viajo faço isso pra não me preocupar com a primeira refeição em um local diferente. 

4 - Conforto e praticidade
Uso muito no carro a almofada de cinto de segurança pro pescocinho de Sara não ficar caído. A minha é da Sorrindo e acho super útil independentemente de viajar, me dá um nervoso a criança dormir e ficar com aquele pescocinho caído.

5 - Trocas de fraldas
Super dica, se você vai viajar importante: use a melhor fralda disponível que você tiver, são detalhes que eu não pensei e a fralda vazou. Na estrada, sem nenhum lugar decente pra parar, sempre bom ter um trocador portátil. O meu também é da Sorrindo, prático, já vem com bolso pra colocar fraldas e pomadas, assim não precisa você carregar um monte de coisas. O jeito foi parar em uma parada qualquer e trocar a fralda no carro mesmo. Nunquinha troque com o carro em movimento.

Outras dicas: 
Levar sempre saquinhos plástico para o lixo e quem sabe, caso precise vomitar (tomara que não precise).
Levar uma bolsa com uma muda de roupa para o bebê e para você, com toalha inclusive, vai que aconteça aquele acidente? O bebê ficará limpinho mas e você?
Se for pegar estrada a noite, sempre é mais friozinho, é bom levar um casaco. 
Apesar de ir com o GPS, sempre dê uma olhada antes no percurso no google maps, pois tem lugares que o sinal não funciona bem. 
NÃO ESQUEÇA O CARREGADOR DO CELULAR, GPS, E TABLET. Não tem nada mais desesperador do que estar em uma estrada escura e a bateria começar a piscar.
E leve sempre dinheiro, você nunca saberá se precisará de um borracheiro de beira de estrada, é melhor prevenir.

De resto, paciência ao máximo e tente transformar a viagem em algo saudável e divertido. Aproveitem para passar tempo em família, conversando com o bebê, as crianças, o marido, cantando, e aproveitando esse momento só de vocês, sem interrupções.
Boa Viagem!!!

03/05/16

Super dica de presente de dia das mães

Eu poderia escrever aqui sobre um monte de coisas que eu gostaria de ganhar nesse dia das mães:
Pingentes para minha pulseira life, uma bolsa bacana, um kit spa, brinco de ouro pro meu segundo furo, uma bota pro inverno... (atenção marido #ficadica ).
Mas de todas essas coisas há uma que eu gostaria de ganhar e meu dinheiro não consegue comprar: o TEMPO!!!
Tempo para um banho demorado.
Tempo para ler um livro.
Tempo para assistir um filme sem interrupção.
Tempo para passear no shopping sem preocupação e pressa em voltar.
Tempo para ir ao salão.
Tempo para fazer tudo isso, SEM CULPA.

Sim, sem culpa! Essa é a parte mais difícil.
Conseguir esse tempo depende de apoio mas depende muito mais da gente, nós mães somos as principais culpadas por isso, pois não sabemos dividir, não sabemos delegar. Achamos que ninguém no mundo poderá cuidar dos nossos filhos melhor do que a gente, e adivinhem, não vão mesmo, mas eles sobreviverão a isso.
É muito comum pedirmos ajuda de alguém para ficar com nossos filhos para irmos ao médico, trabalharmos, fazermos algo urgente, mas nosso coração se enche de culpa caso a gente precise para irmos ao salão, fazermos a unha, sairmos com as amigas, ou simplesmente para ficarmos um pouco sozinhas em casa, ler um livro ou simplesmente dormir.
Você não será uma mãe pior por isso, é importante que a mulher esteja bem para que os filhos também estejam. Cuidar do bem estar materno é tão importante quanto o bem estar da criança.

Pensando nisso resolvi ajudar você, e fiz o SEU MELHOR PRESENTE DE DIA DAS MÃES!!! 

TEMPO!!!!!

Fiz com todo carinho do mundo uns cupons pra você usar em casa com sua família. 
Não, você não precisa deles, você pode respirar fundo e falar pra si mesma, hoje vou tirar um tempo pra fazer o que eu quiser. Mas é difícil, eu sei. Então essa é uma maneira divertida de você ganhar seu tempo e se forçar a usá-lo. Experimente usar todos os cupons em 1 mês, ou em 2 meses, ou quando tiver vontade, mas use, use e abuse do melhor presente que você pode ganhar, tempo pra si mesma :)


Faça o download aqui, imprima, coloque em um pote de vidro bem legal na sua cabeceira ou em outro lugar que você veja sempre, use e abuse.


E aproveite todos os dias, por que todos os dias é o nosso dia!!!

Brena Costa
mãe da Sara sardinha e usará hoje um VALE NIGHT.


20/04/16

Top 10 - Minhas músicas nacionais preferidas sobre amor (de mãe)

Aproveitando o clima do Dias das Mães resolvi disponibilizar pra vocês meu Top 10 de músicas de amor. Amor de mãe e filho
Quando eu estava grávida construi minha própria trilha sonora.
E enquanto não faço minha Playslist no Spotify vou deixar aqui minha sugestão de músicas que você já deve ter ouvido mas pode nunca ter prestado atenção na letra e em como ela é bonita e se torna ainda mais quando pensamos em nossos filhos.

Vamos pro TOP 10 da mamãe!!!



#1 - Agora Eu Já Sei - Ivete Sangalo
Essa música Ivete gravou quando estava grávida do seu filho Marcelo, no clipe ela tinha pouquinho tempo de gravidez e pra mim foi a música da minha gravidez. Eu cantava pra barriga e quando entrei em trabalho de parto também, ansiedade de sentir esse amor incrível e era tudo isso mesmo.
"Agora eu já sei
Quando falta a respiração
É a prova que um coração
Já não sabe mais viver sem você

Agora eu já sei
Que me falta sempre a razão
Traduzir melhor na emoção
Do que trago aqui, bem dentro de mim
Dentro de mim..."

Que atire a primeira pedra a grávida que não se emociona com essa música. Chorei a primeira, a segunda e as dezenas vezes que escutei enquanto grávida. Na verdade já era um poema e a Bárbara Dias lindamente transformou em canção. É pra matar a mamãe de tanto chorar né
"Oitavo mês aguenta, que eu já to chegando
Só quero um jeito de te encontrar
No nono vem a pressa, a dor, o choro, a gente
Desculpa você ter que sangrar
E por mais uns anos, você vai fazer planos
Pensando se eles servem pra mim
E eu vou te acordar bem de madrugada
Você vai me amar mesmo assim"

Participo até hoje de grupos de gestantes e sempre nos dispedíamos da barriga com essa música. É linda demais.
"Bem vindo meu novo ser
cercado de proteção
de tanto amor tanta paz
Dentro do meu coração.

É como se eu tivesse
esperado toda vida pra te embalar
É como se eu tivesse
esperado toda vida pra te embalar"

#5 - Pra Você Guardei o Amor - Nando Reis 
Essa música do Nando Reis é linda e também me faz lembrar muito esse amor que explode dentro da gente. 
"Pra você guardei o amor
Que aprendi vendo os meus pais
O amor que tive e recebi
E hoje posso dar livre e feliz
Céu cheiro e ar na cor que o arco-íris
Risca ao levitar"

#6 - Wave - Tom Jobim
Tom Jobim é Tom Jobim, e Jobim falando de amor, é Tom Jobim. Adoro o embalo de Wave que diz que é impossível ser feliz sozinho, realmente não dá, e eles são a razão da nossa felicidade.


#7 - Um Amor Puro - Djavan
Como não se emocionar ouvindo Djavan, e aí você vira mãe e aquelas baladinhas tomam outro significado.
"O que há dentro do meu coração
Eu tenho guardado pra te dar
E todas as horas que o tempo
Tem pra me conceder
São tuas até morrer"

#8 -Oração Ao Tempo - Caetano Veloso
Caetano Veloso nos faz refletir e essa música é muito especial, trilha sonora do meu parto no programa Boas Vindas :)
"És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo, tempo, tempo, tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo, tempo, tempo, tempo

Compositor de destinos
Tambor de todos os ritmos
Tempo, tempo, tempo, tempo
Entro num acordo contigo
Tempo, tempo, tempo, tempo..."

#9 - Anunciação - Alceu Valença
Como adepta do parto normal humanizado, eu me imaginei diversas vezes sentindo as primeiras contrações e sussurrando pra minha barriga, tu vens, tu vens... eu já escuto os teus sinais. Mas não rolou e você pode ver meu relato aqui
"Na bruma leve das paixões
Que vêm de dentro
Tu vens chegando
Pra brincar no meu quintal
No teu cavalo
Peito nu, cabelo ao vento
E o sol quarando
Nossas roupas no varal

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
"

Pra finalizar uma música que era especial pra mim antes mesmo de eu estar grávida, sempre quis que minha filha nascesse em setembro pra eu poder cantar essa música mas não rolou. 
"Filha, menina escolhida por Deus
Pra fazer sorrir a nossa vida com você
Os meus dias serão primavera
A flor mais bela

Tão bela quanto as rosas, preciosa como um lírio dos vales,
Seu nome é forte como a flor que resiste ao deserto
Seu sorriso em minha memória, Estará sempre guardado
Tão bela, preciosa, filha amada do pai, bela, tão bela
Seu nascer transformou a minha história
."


Essas são minhas sugestões, músicas que eu adoro e sempre me fazem lembrar da minha pequena. 
Espero que gostem também e criem a própria trilha sonora de vocês. Deixem aqui suas sugestões, quero saber as músicas preferidas das mamães

Brena Costa, sentindo-se cantora para Sara Sardinha


 
Uma menina © | Projeto desenvolvido por Inlovely Creative | Todos os direitos reservados | Ir para o topo!